como-sobreviver-ataque-crocodilo-jacare-sobrevivencia-animal-planet-post

Na água eles são letais. Já em terra, a caçada é mais curta – Foto: ThinkStock

Por Talal Al-Khatib

Os jacarés existem há cerca de 40 milhões de anos, e hoje não saem do noticiário. Em julho deste ano, dois adolescentes da Flórida foram atacados, mas conseguiram escapar com vida.

Em Keaton Beach, perto de Tallahassee, Kaleb Towles, de 15 anos, estava pescando com seu avô quando um jacaré de três metros de comprimento o mordeu na altura do tórax. Pouco depois, o animal afrouxou a pressão e os dois conseguiram matá-lo.

Kaleb “Fred” Langdale, de 17 anos, estava nadando perto de Moore Haven,  quando perdeu parte do braço direito tentando se libertar de um jacaré de mais de três metros. A reação rápida do adolescente salvou sua vida.

Durante os meses quentes, os jacarés se tornam mais ativos devido à aceleração de seu metabolismo. É a época do acasalamento, o que os torna mais agressivos, aumentando a frequência dos ataques durante os meses do verão.

Devido ao grande tamanho dos animais em ambos incidentes, os adolescentes tiveram sorte. Como Julienne Green relatou no Discovery Notícias, entre 2000 e 2010, 13 pessoas morreram em decorrência de ataques de jacarés.

Embora sejam menos frequentes que os ataques de tubarão, geralmente são fatais. Com a expansão dos subúrbios, os encontros entre jacarés e humanos aumentaram ligeiramente. Apesar de os ataques serem raros, é fundamental saber como reagir.

Em minha infância na Flórida, sempre ouvimos que se topássemos com um jacaré agressivo em terra firme, a melhor saída é correr em zigue-zague para desorientá-lo, já que esses animais são incapazes de executar viradas bruscas. Mas isso é verdade? Qual é a melhor forma de sobreviver a um ataque na água?

Se você encontrar um jacaré em terra, simplesmente corra em linha reta, já que o zigue-zague pode atrasar sua fuga. Como Amy Hunter explica no HowStuffWorks.com, um jacaré consegue correr a quase 18 quilômetros por hora em terra firme. Eles não conseguem correr muito, e é improvável que a perseguição se estenda.

Os jacarés são predadores de emboscada e preferem atacar na água. Também preferem presas menores que podem matar de um só golpe e não ofereçam muita resistência. Se um jacaré conseguir cravar os dentes em você em seu habitat natural, nem tente abrir suas mandíbulas: elas travam com força descomunal e você não conseguirá escapar. No máximo, faça barulho, resista e tente espantá-lo enfiando um dedo em seu olho.

É claro que a melhor forma de sobreviver a um ataque de jacaré é evitar encontrar um. Se estiver em uma área onde vivem esses animais, mantenha distância dos que estiverem à vista e  preste atenção para não ser surpreendido.